domingo, 25 de julho de 2010

Dia do Escritor

25 de julho foi definido como Dia Nacional do Escritor por decreto governamental, em 1960, após o sucesso do I Festival do Escritor Brasileiro, organizado naquele ano pela União Brasileira de Escritores, por iniciativa de seu presidente, João Peregrino Júnior, e de seu vice-presidente, Jorge Amado.

Passei o Dia do Escritor... escrevendo! Nada mais apropriado e terapêutico. Atualizei blog etimológico, revisei, traduzi, e li também, textos próprios e alheios. Os próprios, como se fossem alheios. E os alheios... como se fossem próprios.

3 comentários:

  1. Parabéns a todos os escritores pelo seu dia

    ResponderExcluir
  2. Fui apresentado há muito pouco tempo às tuas ideias. Ainda estão tirintando na cachola, clementes de mais atenção.
    Foi assim:
    - estava eu discutindo com um amigo filósofo e este se projeta em minha frente com uma frase tua em riste, como quem levanta a espada em porfia. Falávamos do costume de emprestar livros.
    Aquela tua afirmação chegou por ele a mim como um xeque-mate, argumento irrefutável. Quase ciência.
    Fiquei com aquilo na memória recente como uma ferida aberta que incomoda. Pede que assopre, manipule, atire remédios, entenda, pense sobre elas.

    Ainda hei de encontrar essa proximidade suficiente para que ocorra entendimento e seja possível o diálogo.

    Parabéns pelo dia do escritor!

    Aqui manda saudações um amador, em todos os sentidos dessa palavra...

    ResponderExcluir
  3. Passei o domingo escrevendo. Sem nem lembrar que era o dia do escritor. Saudade de você, mestre.

    ResponderExcluir